janeiro 2011 - Página 2 de 2 - Sociedade Beneficente Islâmica de Foz do Iguaçu

Arquivos

14 de janeiro, 2011

UNILA: Universidade latino-americana oferece 600 vagas em 12 cursos


Estudantes brasileiros e de sete países sul-americanos podem concorrer a 600 vagas, em 12 cursos de graduação, abertas pela Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), em Foz do Iguaçu, no Paraná. As inscrições, gratuitas, devem ser feitas até 6 de fevereiro, pela internet.

A universidade oferece 300 vagas para brasileiros, sendo 25 por curso de graduação, todos presenciais com início no primeiro semestre deste ano. As outras 300 vagas serão preenchidas por cidadãos da Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru e Colômbia, selecionados pelos ministérios de Educação de seus países, mediante critérios definidos em termos de cooperação com a Unila.

De acordo com o edital divulgado pela universidade, a seleção dos estudantes brasileiros será feita com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2010 ou de 2009. Alunos que tenham feito todo ou parte do ensino médio em escolas públicas e que informem essa condição na ficha de inscrição recebem uma pontuação denominada Fator Escola Pública, que varia de 1,20 a 1,05, informa o reitor da instituição, Hélgio Trindade. Cursos

As vagas abertas pela Unila estão distribuídas em 12 cursos de graduação: antropologia – diversidade cultural latino-americana; ciências biológicas – ecologia e biodiversidade; ciências econômicas – economia, integração e desenvolvimento; ciências da natureza – biologia, física e química (licenciatura); ciência política e sociologia – sociedade, estado e política na América Latina; desenvolvimento agrário e segurança alimentar; engenharia de energias renováveis; engenharia civil e infraestrutura; geografia – território e sociedade na América Latina; história – direitos humanos na América Latina; letras – expressões literárias linguísticas; relações internacionais e integração. No Edital nº 32/2010, o estudante encontra todas as informações sobre o processo de inscrição, documentos, prazos, vagas, cursos, critérios de avaliação e classificação.

A Universidade Federal da Integração Latino-Americana faz parte de um conjunto de universidades federais criadas no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para promover a integração regional e internacional. A Unila está situada em Foz do Iguaçu (PR), cidade que faz fronteira com a Argentina e o Paraguai. Foi criada por lei em 12 de janeiro de 2010. Instituição de caráter multicultural e multidisciplinar, abriu os seis primeiros cursos de graduação em agosto do ano passado. Tem atualmente 200 alunos, sendo 100 brasileiros e 100 vindos da Argentina, Uruguai e Paraguai. Com a seleção de 2011, a instituição vai ampliar para 800 o número de alunos e passará de seis para 12 cursos. O Portal da Unila traz informações sobre a trajetória da universidade, cursos de graduação e pós-graduação, intercâmbio com universidades e centros de pesquisas, entre outros dados.

Fonte: CM News

Curta e Compartilhe


11 de janeiro, 2011

“A falta de perspectiva conduz à decadência e à deteriorização da sociedade”


As palavras são do Líder Supremo da Revolução Islâmica, Ayatollah Khamenei, e foram proferidas neste domingo (9/01) na cidade de Qom, Irã.
Na ocasião, Ayatollah Khamenei se reuniu com milhares de pessoas da província de Qom. Durante o encontro, vossa Eminência disse que apesar da nação iraniana ter passado por muitas adversidades durante os últimos 32 anos, a nação se encontra mais forte agora do que jamais esteve e que continuará seu caminho rumo ao ápice da prosperidade e da perfeição.

A reunião foi pelo 33º aniversário do levantamento histórico do povo de Qom contra o regime monárquico e ditatorial do Shá Reza Pahlevi. Segundo o Ayatollah Khamenei “…o acontecimento demonstrou que o povo de Qom está na vanguarda de qualquer cenário revolucionário”.

O Líder afirmou ainda que os inimigos têm demonstrado ser suscetíveis ao seminaristas teológicos de Qom, já que estes tem mostrado sua sublime responsabilidade nas cenas de transformação social.
Sayed Khamenei declarou que a reação arrogante de alguns países do ocidente frente à Revolução Islâmica nos últimos 32 anos tem sido um sinal da vulnerabilidade do inimigo e da transcendência do movimento do povo iraniano.
“O estabelecimento do sistema islâmico no Irã ofereceu um novo caminho baseado no verdadeiro Islã. A arrogância não pôde tolerar esse triunfo, por isso sua oposição a República Islâmica do Irã”.

Referindo-se a sedição política de 2009, aquecida após as eleições presidenciáveis, disse: “Pela graça de Deus, o povo se manteve alerta e controlou a situação, fazendo fracassar a sedição”. Completou dizendo que os conspiradores estrangeiros foram os principais perpetradores da sedição de 2009: “Queriam separar a nação iraniana da República Islâmica e da religião em seu conjunto, e assim estabelecer um governo que lhes fossem favoráveis … haviam eles planejado outras possíveis situações como provocar distúrbios no país, criar uma imagem falsa da Revolução Islâmica …”.

O Líder da Revolução Islâmica considerou que o êxito da nação do Irã nesta grande e complexa prova tem preparado o terreno para que esteja em evidência a linha da religião e da Revolução no país e a crescente força e influência do sistema islâmico.

O Ayatollah exortou a gente a manterem-se vigilantes para distinguir de maneira adequada as questões prioritárias das secundárias e evitarem dar prioridade aos assuntos secundários: “A falta de perspectiva, de perspicácia e de ensinamentos divinos, conduz a sociedade à decadência e à degradação”.

Referindo-se ao fracasso dos EUA na Palestina, no Líbano, no Afeganistão e no Iraque, disse o Líder: “Os estadunidenses apontam a República Islâmica do Irã como causa de seus fracassos, quando na realidade eles tem sido derrotados pelo despertar do povo e pela conduta política acertada das nações”.

“O despertar de toda a gente, especialmente dos trabalhadores e dos jovens e dos sábios religiosos e dos acadêmicos, é para servir ao povo e manter a integridade da gente. Para o inimigo essa integridade é como uma espinha em seus olhos” concluiu o atual Líder da Revolução Islâmica, Sayed Ali Khamenei.

Fonte: www.leader.ir
Tradução livre: Adnan El Sayed

Curta e Compartilhe


Horário das orações:


Foz do Iguaçu

Busca

Arquivos

Tag

Geral - notícias