Em destaque

04 de maio, 2016

Câmara instala CPI para investigar denúncias da Operação Pecúlio


strong>Integram a CPI os Vereadores: Nilton Bobato – Pc do B, Edílio Dall’ Agnol – PSC e Dilto Vitorassi – PV
ImageProxy
Pedido obteve mais de cinco assinaturas para protocolo

O Plenário instalou automaticamente ontem, a Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar as suspeitas de fraudes e crimes contra a administração pública que estão sendo investigadas pela Operação Pecúlio, da Polícia Federal. Após sorteio, respeitando a representatividade das bancadas na Casa, a Comissão foi formada pelos Vereadores: Nilton Bobato (PCdoB), Edílio Dall`Agnol (PSC) e Dilto Vitorassi (PV).
A CPI foi solicitada pelo requerimento nº 192/2016 dos Vereadores Nilton Bobato (PCdoB), Anice Gazzaoui (PTN), Dilto Vitorassi (PV), Fernando Duso (PT), Gessani da Silva (PP) e Luiz Queiroga (DEM). Segundo dados do requerimento, a investigação da Polícia Federal começou a partir de um inquérito de 2014 e está investigando supostas irregularidades em recursos do PAC e de contratos efetuados por meio de terceirizações no SUS.
A CPI já foi instaurada durante a sessão ordinária, no entanto para começar a funcionar de fato fica condicionada ao término de outra Comissão Temporária em andamento na Casa, uma vez que o regimento interno fixa que ficam em andamento de forma simultânea apenas cinco comissões temporárias. Após o início dos trabalhos, a CPI deverá fazer a primeira reunião para definir quem é presidente, relator e membro.
PEDIDO DE INFORMAÇÕES
Outro requerimento (197/2016) dos Vereadores Anice (PTN), Gessani da Silva (PP), Luiz Queiroga (DEM) e Nilton Bobato (PCdoB), solicita da Delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu informações sobre da Operação Pecúlio.
“Tivemos também hoje a instauração da CPI. Faz-se necessário o requerimento porque não temos condições de instaurar hoje a CPI, por isso apresentamos esse requerimento, solicitando a possibilidade da PF nos passar informações para que também tomemos as providências cabíveis”, afirmou a Vereadora Anice (PTN).
“Os vereadores não se opuseram à CPI. Pela CPI podemos fazer esse pedido o mais rápido possível. Vou votar com o requerimento, mas declaro de antemão minha frustração com essa oposição”, contestou o Vereador Dilto Vitorassi (PV).
“A CPI é o instrumento jurídico desta Casa de Leis. A Câmara tem mais uma oportunidade de mudar essa história e a Câmara precisa dar uma resposta à população”, destacou o Vereador Nilton Bobato (PCdoB).

Não há comentários aprovados neste post!

Curta e Compartilhe


Horário das orações:


Foz do Iguaçu

Busca

Arquivos

Tag

Geral - notícias