SBI

09 de setembro, 2016

Candidatos assinam Carta-Compromisso e debatem plano de governo


thumbnail_Candidatos a prefeito firmam Carta-Compromisso do Codefoz - foto Marcos Labanca
Os cinco candidatos que disputam o cargo de prefeito de Foz do Iguaçu assinaram a Carta-Compromisso do Codefoz (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social) nesta quinta-feira, 8. O termo de compromisso reúne propostas das entidades representativas da sociedade civil para o desenvolvimento econômico e social, a qualificação dos serviços públicos e a transparência da gestão.
O documento contempla iniciativas de médio e longo prazo, resultado de consultas e estudos técnicos realizados desde 2013, envolvendo mais de 180 instituições. As reivindicações abrangem o fortalecimento e a estruturação do Codefoz, a profissionalização da administração pública, o crescimento econômico, a geração de emprego e renda, o planejamento urbano e políticas públicas em turismo, educação, meio ambiente, saúde e cultura.
Depois de firmar a carta, comprometendo-se com o conteúdo das propostas, Chico Brasileiro (PSD), Sérgio Barros (PSC), Paulo Mac Donald Ghisi (PDT), Phelipe Mansur (REDE) e Tulio Bandeira (PROS) dialogaram com os participantes da plenária do conselho. Durante o tempo reservado para a exposição, os concorrentes à prefeitura comentaram sobre a Carta-Compromisso e defenderam o plano de governo que executarão, caso vençam as eleições.
O presidente do Codefoz, Roni Temp, enfatizou o processo de participação e protagonismo da comunidade na elaboração da Carta-Compromisso. “Trata-se de um marco histórico para a cidade, pois o termo de compromisso reflete a união e o diálogo entre diversos setores”, ressaltou. “Esperamos que o próximo prefeito realize uma gestão que seja exemplo de desenvolvimento e crescimento para Foz do Iguaçu”, finalizou.
Infraestrutura, mobilidade e qualidade de vida
O secretário do Codefoz, Gilmar Piolla, destacou as grandes obras de infraestrutura reunidas no documento. O termo de compromisso apresenta o novo sistema de pistas do aeroporto internacional, a duplicação da Rodovia das Cataratas, o viaduto na Avenida Costa e Silva com a BR-277, a revitalização da Avenida das Cataratas (do Boicy ao trevo da Argentina), o Complexo Esportivo e de Eventos (Autódromo e Condomínio de Atrativos) e o projeto Beira Foz.
“São obras que projetam Foz do Iguaçu para o futuro. Além de desenvolvimento, os investimentos em infraestrutura proporcionam qualidade de vida para a população”, apontou Gilmar Piolla. “Queremos que o futuro prefeito seja parceiro e some-se aos esforços que estão sendo realizados por representantes de diversas instituições públicas e da sociedade civil, que estão unidos para garantir a efetivação das obras e investimentos”, concluiu.
Desenvolvimento e aperfeiçoamento da gestão
Ao apresentar suas propostas à plenária do Codefoz, Chico Brasileiro (PSD) comprometeu-se com uma gestão participativa e transparente e defendeu a recuperação econômica. “Precisamos pensar macro e com responsabilidade para recuperarmos nossa economia”, enfatizou. “Vamos desvincular os recursos dos royalties do custeio da administração e utilizar os recursos para o desenvolvimento, construindo uma cidade que enxergue o futuro”, afirmou.
O candidato Sérgio Barros (PSC) disse que várias propostas do Codefoz coincidem com o plano de governo de sua coligação. “Vamos criar as secretarias de Sustentabilidade e de Transparência e Controle, pois a nossa principal meta é combater a corrupção”, anunciou. Nossos secretários e diretores serão técnicos, profissionais com formação profissional e conhecimento amplo para fazer um bom trabalho na administração”, definiu.
Em sua explanação, Paulo Mac Donald Ghisi (PDT) comentou as propostas da Carta-Compromisso e disse que buscava parcerias junto aos governos estadual e federal para a realização. “Proponho que a controladoria seja assumida pelo Codefoz, pois é um órgão em que toda a comunidade participa”, sugeriu. “Vamos fazer uma ampla reestruturação das finanças públicas, rever contratos e reavaliar a gestão pública”, ressaltou.
O candidato Phelipe Mansur (REDE) descreveu os critérios para a nomeação de secretários municipais e a destinação de recursos para o desenvolvimento. “Faremos o partilhamento das secretarias, criando formas de participação da sociedade nas nomeações”, contou. “Vamos isolar as receitas dos royalties e dos recursos arrecadados com o IPVA e a iluminação pública para investir no fundo de desenvolvimento econômico”, anunciou.
Durante a reunião do Codefoz, Túlio Bandeira (PROS) salientou que pretende criar critérios para a composição do governo e comprometeu-se em desburocratizar a administração. “Os cargos de secretários e diretores serão indicados pelas pessoas que atuam em cada área, com a apresentação de três nomes para análise e escolha”, apontou. “Vamos fazer a desburocratização da gestão, pois a burocracia está ligada à corrupção”, explicou.

Não há comentários aprovados neste post!

Curta e Compartilhe


Horário das orações:


Foz do Iguaçu

Busca

Arquivos

Tag