Em destaque

11 de maio, 2016

Estudantes do Sesi conhecem rotina e práticas do Islã


DSCN4243
Guia Religioso Mohamed Khalil explica sobre o Islã

escola
Grupo faz registro do encontro na SBI

“Islã é paz”. “O crente, é aquele que acredita e pratica esse crer”. “Como é ser muçulmano?”. “Quando a mídia fala sobre atentados como vocês reagem?”. “Já sofreram preconceito?”. Essa troca entre o novo por meio de perguntas o velho por meio da história marcou a manhã de ontem na Sociedade Beneficente Islâmica de Foz (SBI), com a visita de 40 alunos e três professores do Colégio Sesi de Cascavel.
Foram três horas de integração, visita e experiências que de acordo com o professor de História do Sesi, Luiz Eduardo Deon, “quebraram paradigmas sobre o que é propagado e o que de fato é”. “Aqui todos nós encontramos com uma realidade pouco vista, mas que será levada por nós para sempre”.
Para a maioria dos estudantes ouvir do Guia Religioso da SBI, Xeque Mohamad Khalil de que a religião não deve ser objeto de investigação ou de acusação. “A religião não deve ser o elemento de identificação das pessoas e sim a pessoa”.
O grupo conheceu também o prédio. Na sala de reza, o momento de maior curiosidade. “De onde vem essa pedra? É de argila mesmo? Como faz para rezar? Não tem imagens? Não tem cadeiras nem banco?, questionavam com o olhar de quem veio em busca de respostas de quem poderia responder.
Ao fim, as estudantes receberam de presente lenços e todos levaram mais 100 livros todos em português sobre o islã. Para Khalil, o momento foi de conhecer e de contar sobre a comunidade árabe libanesa em Foz.

Não há comentários aprovados neste post!

Curta e Compartilhe


Horário das orações:


Foz do Iguaçu

Busca

Arquivos

Tag

Geral - notícias