Em destaque

30 de março, 2016

Falta de professores gera protesto em Foz


ImageProxy (1)
Um requerimento aprovado no Legislativo em março, já relatava a crise instalada no sistema educacional de Foz do Iguaçu

A falta de professores na rede municipal de ensino já vem afetando o calendário educacional do ano de 2016 e, segundo o sindicato da categoria – SINPREFI, prejudicando o conteúdo pedagógico programático dos professores que estão tendo que se redobrar para atender a demanda de sobrecarga de horários. Segundo denúncias de professores, há escolas municipais em que faltam mais de 20 professores, retratando a situação periclitante da educação pública local.
Nesta quarta-feira, alunos, professores e até mesmo pais, realizaram um ato de protesto em frente à Escola Municipal João da Costa Viana, região do Três Lagoas, buscando chamar a atenção das autoridades locais para o apontamento de solução dos problemas. “Além da falta de professores, o Governo Municipal não está cumprindo com o que está previsto na Lei Municipal 4.362, que dispõe sobre o plano Municipal de Cargos, Carreiras e Salários que prevê o direito do pagamento de 28% de hora atividade para 2016, por conta desta falta de profissionais”, destacou a presidente do sindicato Néia Ricce.
“É uma crise que está se instalando nas escolas públicas e que a categoria em atividade não está dando conta mais. Estamos pedindo a contratação de novos professores desde o ano passado e o Governo, simplesmente, está esperando o caos se instalar para depois tomar providências. Desta forma buscamos mobilizar os pais e deixarmos eles a par do que está realmente acontecendo, para que tenham conhecimento da dimensão da nossa preocupação, uma vez que o fato poderá comprometer o calendário escolar de 2016 e por consequência os próximos anos letivos de muitos alunos”, disse Ricce. (Foto e texto Assessoria Câmara de Foz)

Não há comentários aprovados neste post!

Curta e Compartilhe


Horário das orações:


Foz do Iguaçu

Busca

Arquivos

Tag