Em destaque

12 de abril, 2016

Número de mortes por H1N1 cresce 43% em uma semana no País


Balanço divulgado pelo Ministério da Saúde aponta 102 óbitos; São Paulo e Santa Catarina registram maior número de casos51w82fpyfja3i3a0to4vt97eu
Ao todo, 18 Estados contabilizam registros de complicações provocadas pelo vírus H1N1

O número de mortes no País provocadas pelo vírus H1N1 subiu de 71 para 102, em uma semana, o equivalente a um aumento de 43%. Novo boletim do Ministério da Saúde, com dados coletados até 2 de abril, mostra que a maioria dos óbitos ocorreu em cidades do Estado de São Paulo – 70 ao todo.
Os casos da doença também aumentaram de forma significativa no período. Em uma semana, o total de ocorrências no País de Síndrome Respiratória Aguda Grave, uma complicação da gripe, associada ao H1N1, passou de 444 para 686 – uma alta de 54%. Dos casos identificados da síndrome neste ano, 78% estão concentrados em São Paulo – foram 534.
Em todo o Sudeste, foram identificados 553 pacientes com complicações provocadas pelo vírus. Santa Catarina é o segundo Estado com maior número de casos da doença (40), seguido do Paraná (21), Goiás (12), Pernambuco (11), Minas (10), Bahia (9). Distrito Federal trouxe até o momento nove casos, um a mais do que o identificado no Rio de Janeiro. Já o Rio Grande do Sul tem sete casos. Ao todo, 18 Estados contabilizam registros de complicações provocadas pelo H1N1.
Além de São Paulo, outros treze Estados registram mortes provocadas pelo vírus. Goiás registra seis mortes e Santa Catarina, cinco. Em nota, o Ministério da Saúde diz estar monitorando os casos de H1N1, que vacinas estão sendo distribuídas para todo o Brasil e que todos os Estados estão abastecidos com oseltamivir, medicamento indicado para as primeiras 72 horas de infecção e que poderia reduzir o risco de complicações provocadas pela doença.
No comunicado, o ministério afirma que, além da vacinação, a população deve adotar medidas de prevenção contra a doença, como lavar sempre as mãos e evitar locais de aglomeração.

Não há comentários aprovados neste post!

Curta e Compartilhe