SBI

03 de novembro, 2017

Oncinha do Refúgio completa um mês de vida


39283_20170109AM1188
O filhote é melânico como a mãe, ou seja, tem a pigmentação negra em função da quantidade de melanina.

Nesta sexta-feira (3), a oncinha do Refúgio Biológico Bela Vista (RBV), passará pela terceira pesagem. O filhote, uma fêmea de onça-pintada (Panthera onca), completou um mês de vida no último dia 28. Foi o primeiro nascimento da espécie na unidade de conservação. Na primeira pesagem, no último dia 10, a oncinha estava com 2,6 quilos. Já na segunda, no dia 17 ela pesou 2,97 quilos.
Desde o nascimento, a oncinha vem sendo mantida isolada com a mãe. Os animais só têm contato com tratadores e raramente com os veterinários e biólogos do RBV. Se tudo ocorrer dentro do previsto, daqui a três ou quatro meses, a bebê-onça será a nova estrela do recinto instalado na área de visitação do refúgio.
Nascimento inédito
O nascimento da bebê-onça ocorreu três meses após aproximação entre o macho Valente, morador antigo do refúgio, e a fêmea Nena, recém-chegada de uma fazenda na divisa entre Mato Grosso do Sul e Goiás.
Simulação da vida selvagem
Nena está isolada e fora de exposição desde o final da gestação, no início de dezembro passado. O principal cuidado no manejo é não estressar os animais e acompanhar o desenvolvimento do filhote.
Mãe e filha ficarão isoladas até que o filhote tenha condições de se alimentar sozinho e nadar. A partir deste momento é que as duas poderão ficar soltas na área de exposição, onde existe um pequeno lago. Como acontece na natureza, a filha não entrará em contato com o pai e, possivelmente, será levada para outro refúgio quando estiver na idade adulta. (Divisão de Imprensa da Itaipu e Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional)

Não há comentários aprovados neste post!

Curta e Compartilhe


Horário das orações:


Foz do Iguaçu

Busca

Arquivos

Tag