SBI

14 de julho, 2016

Paralisação de auditores da Receita Federal lota porto seco em Foz


Pela manhã, serviços estavam suspensos em dez estados. Haverá Operação Padrão nas fronteiras, portos e aeroportos.

th
Caminhões esperam para serem liberados

Do G1, em São Paulo

Os auditores da Receita Federal decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado a partir desta quinta-feira (14). Pela manhã, serviços estavam suspensos em dez estados. Em outros dois, os funcionários reduziram o ritmo de atendimento.
Segundo o Sindifisco (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal), a greve acontecerá duas vezes por semana, às terças e quintas, em resposta ao atraso do governo em enviar um projeto de lei ao Congresso para reajustar os salários da categoria.
Durante a paralisação, haverá Operação Padrão nas fronteiras, portos e aeroportos, com fiscalização mais rigorosa na liberação de cargas e bagagens.
No Ceará, são aproximadamente 300 auditores ativos e outros 300 aposentados, conforme estimativa do Sindifisco. A paralisação também afeta as aduanas do Porto de Fortaleza, Porto do Pecém e Aeroporto de Fortaleza. Nesses locais, os auditores preveem Operação Padrão
Paraná
Auditores da Receita Federal em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, também decidiram paralisar as atividades nesta quinta-feira (14). A mobilização conta com cerca de 90 auditores fiscais da região.
Na fronteira, a paralisação afeta principalmente a liberação de cargas para importação e exportação no porto seco, que é considerado o segundo maior porto seco do país.

Não há comentários aprovados neste post!

Curta e Compartilhe


Horário das orações:


Foz do Iguaçu

Busca

Arquivos

Tag